• 2019

O AECT Duero-Douro lançou um novo projeto de turismo itinerante ligado à sua marca de destino TerraDuero, Turismo y Patrimonio. A iniciativa, para a qual serão destinados 124.800€, cofinanciado pela Junta de Castilla y León, e pelo AECT Duero-Douro e os 11 municipios beneficiários da primeira fase, finalizará em Maio de 2019 com a construção de áreas de serviço e pontos eco-sanitarios para autocaravanas e furgonetas camper.

A iniciativa é constituída por 11 municipios de Zamora e Salamanca, onde serão construídas áreas de serviço e pontos ecosanitarios para autocaravanas e campers.

Depois da primera fase, que finalizará a 15 de Maio de 2019, espera-se a entrada de novos municipios espanhois e a expansão do projeto em Portugal.

Trabanca, 20 de Setembro de 2018.- O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Duero-Douro pôs em marcha a Ruta Raia Norte, um novo e ambicioso projeto turístico que se apresentou ao publico na passada quinta-feira, dia 20 de Setembro de 2018, no Auditorio do Servicio Territorial de Sanidad y Bienestar da Junta de Castilla y León em Zamora, pelos responsáveis desta entidade: José Luis Pascual, Diretor Geral do Agrupamento; Felipe Cuesta, Presidente do Conselho Setorial de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Victor da Silva Moreira, Vice-Presidente do AECT Duero-Douro e Presidente do Conselho Setorial de Saúde, Serviços Sociais e Acção Social e Vice-presidente da Câmara Municipal de Torre de Moncorvo, e José Luis Varas, Presidente do Conselho Setorial de Desenvolvimento Local.

A iniciativa, gerida pela AECT Duero-Douro, está ligada ao seu projeto TerraDuero: Turismo y Patrimonio; a marca turística de Destino composta por 49 localidades hispano-lusas, às quais se somam mais 5 com esta iniciativa, e cujo objetivo é posicionar a fronteira como um destino turístico de referencia a nivel internacional.
Com Ruta Raia Norte, serão beneficiados sete municipios zamoranos e cuatro salamantinos, tendo iniciado a sua primeira fase, que culminará com a construção de doze áreas para autocaravanas e furgonetas camper com espaço para 8/10 veículos e equipadas com pontos eco-sanitarios, Wifi e software inovador de controlo estatístico e vídeo-vigilancia, nas localidades integrantes desta Ruta.

Além disso, e de acordo com a Coordenadora do Projeto, Victoria Ruiz-Medrano, este projeto completa-se com a elaboração de um audio-guía que poderá vincular-se ao navegador GPS. Com tudo isto, pretende-se uma forma fácil de viajar, para que o utilizador se sinta cómodo e completamente informado. Tudo através da Plataforma TerraDuero, manifestava Ruiz-Medrano. O guía, poderá ser obtido através da web www.terraduero.info e servirá para facilitar aos turistas os pontos de interesse e informação de relevância para o turismo de autocaravana.

O projeto, que concluirá a sua primera fase a 15 de Maio de 2019, conta com um orçamento total de 124.800,00€, montante co-financiado até 70% pela Junta de Castilla y León, e o restante, pelo AECT Duero-Douro em colaboração com os socios promotores da iniciativa. Até agora, não há outra Rota como Raia Norte, assinalava José Luis Pascual. Criámos uma rota atrativa, completa, que exporá todo o potencial das nossas terras através da sua união. Um projeto que converterá a Raia Norte num museu para percorrer.
Salamanca contará com infraestruturas em Agallas, Gallegos de Argañán, Peñaparda e Robleda. Por outro lado, na provincia de Zamora, as áreas para autocaravanas estarão em Bermillo de Sayago, Carbellino de Sayago, Castrillo de la Guareña, Manzanal de Arriba, Mombuey, Salce de Sayago e Sanzoles.

A partir de 15 de Maio, será iniciada uma segunda fase na qual se espera a entrada de novos municipios, e a expansão do projeto a Portugal, bem como a melhoria e novas ofertas de serviços nas áreas já em funcionamento. Cabe destacar a importancia deste tipo de turismo, que deixa una média de 150€ por veículo, e por día, nos destinos que visita, o que supõe um beneficio económico para as localidades integrantes da Raia Norte. Cada turista itinerante gasta em media 50€ por dia, com uma média de tres viajantes em cada veículo, em serviços de restauração, artesanato, excursões, etc.

Este projeto surge da necessidade de dar visibilidade e promoção ao património natural e cultural do Territorio e está focado nos turistas itinerantes que viajam na sua autocaravana ou furgoneta camper.

Um tipo de turismo em voga na España, mas consolidado há muito anos em países como França, Italia, Alemanha e Grã Bretanha. Segundo José Luis Pascual, Diretor do Agrupamento: Devemos assegurar-nos que conheçam o nosso estilo de vida, assim como a sobrevivencia das nossas terras. Esta não será a solução definitiva, mas, sem dúvida, é uma mais-valia para este Territorio.


Para mais informações:

Victoria Ruiz-Medrano, Coordenador do Projeto.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.