O AECT Duero-Douro coloca em marcha um serviço de Criação de Emprego que se destaca por oferecer 111 postos de trabalho. A Rede de Emprego é formada por várias entidades públicas como a Associação Juvenil Arribes Del Duero, a Associação VinDuero-VinDouro, o Club Deportivo Arribes Natural e a Rede Saberes de Duero, que compõem os Projetos Jovesal e Cotesal e que têm o AECT Duero-Douro como gestor da iniciativa apresentada hoje aos meios de comunicação.

Esta Rede de Emprego oferece 111 postos de trabalho que serão geridos pela entidade impulsora, o AECT Duero-Douro.


Os currículos podem ser enviados para o seguinte endereço de e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


A Rede é formada por várias entidades públicas e privadas sem fins lucrativos: a Associação Juvenil Arribes Del Duero, o Club Deportivo Arribes Natural, a Associação VinDuero-VinDouro, a Red Saberes del Duero e o AECT Duero-Douro como entidade gestora.

Trabanca, 13 de dezembro de 2017. – Sob o lema “ Nunca es tarde para ocuparse”, O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Duero-Douro lança uma Rede de Emprego que gere 111 postos de trabalho que serão desenvolvidos nas zonas rurais do âmbito de ação das diferentes entidades públicas e privadas sem fins lucrativos que colaboram entre si com os mesmos objetivos: o desenvolvimento das zonas rurais onde serão criados os 111 postos de trabalho, igualdade de oportunidades e a implementação de projetos de interesse geral e social.

As entidades participantes desta Rede são: a Associação Juvenil Arribes del Duero, a Associação VinDuero-VinDouro, o Clube Desportivo Arribes Natural, a Rede Saberes del Duero e o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Duero-Douro.


Para a execução destes projetos, o AECT Duero-Douro conta com um financiamento da Junta de Castilla y León através do ECYL no valor de 1.004.305.77€, que cobrirá os custos salariais das contratações. Um orçamento ao qual se juntarão os custos materiais do desenvolvimento dos projetos, quantias que serão suportadas pelas entidades.

Os organismos acima mencionados colocarão em marcha 4 projetos que permitem a criação dos 111 postos de trabalho, dos quais, 60 serão destinados à contratação de Licenciados de várias áreas como Educação Social, Psicologia, Pedagogia, História, Geografia, Educação Física, Ciências da Informação, Marketing, Publicidade, Engenharia Agronómica, Enologia, Informática e Programação, Economia, Direito e Ciências Ambientais . As restantes vagas serão preenchidas por Administrativos, Auxiliares, Monitores Ocupacionais e Topógrafos de Campo.

“Nunca es tarde para ocuparse” é o coração desta iniciativa, uma Rede para a inserção laboral de mulheres com mais de 50 anos que conta com um montante de 414.823,86€; “INSERTA-T”, com 247.386,30€, é uma Plataforma estratégica de inserção laboral para os jovens com menos de 30 anos inscritos no Sistema Nacional de Garantia Juvenil; por outro lado, a Associação VinDuero-VinDouro investirá 170.439,86€ para apoiar e consolidar o emprego nos setores vitivinícola e turístico; sendo que, o Club Deportivo Arribes Natural criou um programa de apoio e assistência a grupos desfavorecidos no âmbito laboral através do desporto como atividade de integração sócio laboral com uma quantia de 171.655,80€. Por último, a Rede de Saberes Del Duero, que gere os Projetos Jovesal “Red de Atención a la Infancia y a Mayores en la Frontera del Duero”, e Cotesal, “Servicio Integral de Actividades Múltiples para los Mayores de Medio Rural.

O AECT Duero-Douro, gestor da iniciativa, é a entidade encarregue de realizar a seleção de pessoal para as diferentes entidades e coordenará os processos seletivos.

As ofertas publicadas esta semana permanecerão abertas até ao final do presente mês. Os requisitos podem ser consultados nas páginas web das -entidades participantes ou enviando o currículo diretamente para o seguinte correio eletrónico: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Os 4 projetos serão desenvolvidos no Território AECT, ou seja, nas zonas fronteiriças das províncias de Salamanca e Zamora com Portugal. Além disso, as iniciativas contam com o apoio de outros projetos que estão em desenvolvimento no território, que assim garantem a criação de sinergias para o desenvolvimento sócioeconómico das zonas rurais transfronteiriças abrangidas pelas entidades.


Graças a estas iniciativas, a região receberá uma injeção económica mediante a incorporação de novos salários que rondam os 1.500,00€ e os 1.700,00€ líquidos, o que estimulará as economias locais. Os contratos terão a duração de 6 meses, no entanto o objetivo é a continuidade de pelo menos 30% das pessoas contratadas.